Uma historia que poucos conhecem

Ele é tetracampeão brasileiro de boxe e em seus poucos anos de carreira profissional, já construiu uma trajetória invejável: 22 lutas e 20 vitórias, sendo 19 por nocaute. Mas apesar do sucesso no ringue, Genilson “Serrinha” dos Santos já pensou em deixar o seu sonho de lado devido à falta de apoio. Ele mora em Santos, no alojamento da academia onde treina durante aproximadamente 6 horas por dia, e mesmo com as dificuldades, tem como seu principal objetivo o título mundial.

Conheça um pouco mais sobre o campeão:

Nome, idade e local de nascimento:
Genilson “Serrinha” dos Santos, 30 anos, natural de Serrinha, na Bahia.

Quando você começou a lutar?
Comecei a lutar boxe com 12 anos. Em Serrinha, conheci meu primeiro treinador, Pedrão. Aos 14, fui para Salvador com o objetivo de treinar. Vendia sorvete para poder pagar o treino e ficar na cidade, mas depois de aproximadamente um ano voltei a Serrinha para ficar com a minha mãe, pois meu pai havia falecido. Passei seis meses em Serrinha e decidi retornar a Salvador. Comecei a trabalhar com tapeçaria junto com o meu irmão e aos 16 anos, fiz minha primeira luta pela academia na qual treinava e venci.

O que te levou a ser lutador?
Comecei a lutar depois de uma conversa que meu irmão teve com os meus pais, sobre um rapaz que ele viu na rua que fazia gestos de soco com as mãos e que tinha a estrutura do ombro parecida com a minha. Pensei: “Sou boxeador e não sabia”. Amo o que faço e o que mais me encanta no boxe é a forma de andar e golpear ao mesmo tempo.

Quais são seus principais títulos?
Sou tetracampeão brasileiro, o primeiro do ranking nacional no peso super mosca e o 14º do ranking mundial no peso mosca.

Como é seu dia a dia?
Treino diariamente, de cinco a seis horas por dia, com o Fábio Duarte em Santos. Nunca tive apoio ou patrocínio e até pensei em parar por conta disso. Cheguei a treinar com fome. Já vendi pastel, picolé, sonho. Trabalhava das 8h às 17h com tapeçaria para conseguir sobreviver e treinava no tempo livre. Hoje me dedico integralmente ao boxe, almoço e janto no restaurante de um amigo e moro no alojamento da academia.

Quais são seus próximos passos no esporte? E seu maior sonho como boxeador?
Em outubro vou defender o título da Associação Brasileira de Boxe. A primeira conquista que almejo é o título latino-americano, mas meu maior sonho é ser campeão mundial

 

voltar para ESPORTES

left show tsN fwB|tsN fwR fsN sbse center|c15 show center fwR|b01 bsd c10||image-wrap|login news fwB tsN fwR tsY b01 c05 bsd|normalcase fsN fwR c10|b01 c05 bsd|login news c05|tsN normalcase fwR c05|b01 normalcase c05 bsd|content-inner||